Quinua, a tal da Quinoa.

Seria impossível começar o blog sem falar da minha queridinha da cozinha, a Quinua Real!

Fonte: http://goo.gl/XkfU7k

Plantação de Quinua Real em Uyuni no Altiplano Boliviano, 3653m de altitude. Ao fundo o monte Tunupa.

Primeiro vamos falar da pronúncia, o correto é Quinua. A pronúncia Quinoa, surgiu porque em inglês a escrita de Quinua, fica Quinoa. Aí chegando aqui no Brasil, a pronúncia ficou como na forma escrita em inglês! Confuso, né? Pois é,confesso que recentemente me liguei desse fato haha.. Como minha família é boliviana, cresci comendo, e falando, quinua. 

Apesar de ter caído no gosto do mundo todo e virado sensação na cozinha nos últimos tempos, essa sementinha é cultivada há mais de 5mil anos! 

O que realmente importa é que essa maravilha dos Andes é essencial na minha cozinha, tanto por valores culturais, quanto nutricionais. Nem preciso dizer que é sem glúten, né? A prova que comida sem glúten é gostosa sempre! Podemos encontrá-la em diferentes cores, vermelha, preta, mista, branca… Mas isso vou abordar em outro post, tá? A mais comum aqui no Brasil é a quinua branca, vez ou outra, encontramos os outros tipos nas casas de produtos naturais também.

Fonte: https://goo.gl/kTPfkZ

Flor de Quinua.

Além de ser saborosa e versátil na cozinha, a quinua é o alimento mais completo depois do leite materno! É rica em proteínas e possuí os aminoácidos essenciais para o nosso organismo, sendo excelente para o fortalecimento muscular, tem ação analgésica e anti-inflamatória, agindo rapidamente na recuperação dos tecidos. A cada 100g de quinua encontramos 16g de proteína e apenas 6 gramas de gordura boa, com muito ômega 3 e 6. Carboidratos? Sim, de baixo índice glicêmico! Esse semente é maravilhosa pra quem quer manter a boa forma, pois também é rica em fibras, 15g a cada porção de 100g de quinua, o que traz aquela sensação de saciedade por muito mais tempo.

O consumo de quinua contribui para reduzir os níveis do colesterol LDL e de triglicerídos no sangue, a regular a pressão arterial e o nível de açúcar no sangue. Cheia de ferro, é uma excelente arma para combater a anemia! Também é fonte de cálcio e manganês, que ajudam a prevenir a osteoporose.  Ajuda a manter a imunidade em dia, graças ao zinco, também presente em abundância. Nela encontramos outros micronutrientes como potássio e magnésio, indispensáveis pra quem sofre com cãimbras.  Também está na lista de alimentos que ajudam a prevenir o câncer de mama. Além de ser rica em vitaminas B1, B2, B3, D e E. Como se não bastasse tudo isso, essa pequenina super poderosa, também é rica em triptofano, que age diretamente como percursor da serotonina, o hormônio da felicidade! 

Ufaaa, depois de tanta informação já sabe que não dá pra deixar esse super alimento fora do dia a dia, né? 

Continue acompanhando o blog e as redes sociais, que sempre estarei postando receitas com quinua!

Beijos e até o próximo post! 

Gaby-Antezana---Assinatura

 

 

 

Fontes:

Dieta Alcalina | Dr. Victor Sorrentino | Livro: Alimentos Funcionais 

Crédito das fotos:

Plantação de Quinua | Flor de Quinua